Responsável Técnico: Edson Deps Rocha

Engenheiro Agrônomo, CREA n° 540/D – ES, também sócio proprietário.

Formado pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, em dezembro de 1971.

Diretor Geral do CREA - ES - Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Espírito Santo (1985 a 1986).

Contemplado pela Sociedade Espírito-santense de Engenheiros Agrônomos (SEEA) com o Mérito Engenheiro Agrônomo -Empresário do Agronegócio, em 2003.

Realizou palestras sobre os seguintes temas:

Simpósio Nacional de Controle de Vetores e Pragas Urbanas-Saúde Ambiental promovido pela ABCVP (Associação Brasileira de Controladores de Vetores Urbanos – RJ) sobre Transporte de domissanitários - aquisição, armazenamento e transporte (2001);

Controle de Pragas em Hospitais realizada no HIABA - Hospital Infantil Antonio Bezerra de Farias (2000);

Cenário Estadual do Segmento de Controle de Pragas Urbanas (ES) no Seminário sobre vetores e pragas urbanas, promovido pela Sociedade Espírito-santense de Engenheiros Agrônomos (1998);

Legislação Profissional e Registro - Vantagens da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), durante Seminário da Sociedade Espírito-santense de Engenheiros Agrônomos (1986);

Fundador, Vice Presidente, Diretor Secretário e Financeiro da ACECOVEP - Associação Capixaba de Empresas Controladoras de Vetores e Pragas (1993 a 1998);

Presidente da ACECOVEP - Associação Capixaba de Empresas Controladoras de Vetores e Pragas (1999 a 2006);

Vice-Presidente da Sociedade Espírito-santense de Eng. Agrônomos (1988 a 1990);

Membro Suplente do Conselho Estadual de Conservação do Solo (1981 a 1984);

Membro participante da Comissão de Implantação do Receituário Agronômico no Espírito Santo e elaborador da Tabela de Honorários para a Engenharia Agronômica do Espírito Santo aprovada pelo CREA-ES em 1984;

Funcionário do Instituto CEPA/ES, Órgão da Secretaria de Agricultura (1982 a 1984);

Funcionário nomeado em regime de substituição pela Secretaria de Estado da Agricultura ES, no Departamento de Terras e Colonização (DTC), para elaboração de Laudos Técnicos sobre Legitimação de propriedades agrícolas (1978 a 1982);

Extensionista e Supervisor contratado pela Associação de Crédito e Assistência Rural de Minas Gerais (1973 a 1975);

Assistente Técnico e Supervisor contratado pela Associação de Crédito e Assistência Rural de Espírito Santo, atualmente INCAPER (1972).